Turismo

Protestos contra a exploração de burros na ilha grega de Santorini

Animais são utilizados para transportarem turistas pelas ruas mais estreitas. Activistas manifestam-se esta quinta-feira junto às representações diplomáticas da Grécia em várias cidades do mundo
Bichos
Governo grego proíbe turistas obesos de andarem de burro
Governo grego proíbe turistas obesos de andarem de burro
Em Outubro do ano passado, o governo proibiu os turistas com mais de 100 quilos de montarem os burros (foto: PIxabay)

Defensores dos direitos dos animais protestaram esta quinta-feira junto das embaixadas e consulados gregos de Paris (França), Berlim (Alemanha), Sidney (Austrália), Haia (Holanda) e Washington (EUA) contra a exploração de burros e mulas na ilha de Santorini.

 

Estes animais são utilizados para transportarem os turistas pelas ruas onde as viaturas não conseguem entrar, por serem muito estreitas. Em Outubro do ano passado, como o jornal Os Bichos noticiou, o governo proibiu pessoas com mais de 100 quilos de montarem os burros e as mulas. Mas os activistas da causa animal consideram que a medida não é suficiente.

 

“Queremos alertar as autoridades para o que se passa na ilha de Santorini, uma das mais visitadas da Grécia, onde uma centena de burros e mulas utilizados no transporte de turistas são quotidianamente maltratados. Eles chegam a subir 500 degraus de pedras quatro a cinco vezes por dia, em plena hora de calor”, referiu à AFP Marie-Morgane Jeanneau, porta-voz da PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) em França.

 

Para ilustrar “o sofrimento dos animais” e “denunciar a sua exploração”, os manifestantes vão usar uma máscara que representa a cabeça de um burro e exibir cartazes onde se pode ler “Ponham fim aos maus-tratos dos burros em Santorini”.

 

Ainda de acordo com a mesma responsável, “os animais não têm água, não têm comida e, às vezes, ficam feridos por causa dos equipamentos de má qualidade e dos turistas muito pesados. Alguns apresentam feridas não curadas. Até os animais mais velhos estão a trabalham, dizem as associações locais”.

 

Segundo um comunicado da PETA, este será o terceiro protesto levado a cabo esta semana junto às representações diplomáticas gregas.