Socorro

Animais de zoo privado de Gaza transferidos para santuário na Jordânia

Parque foi notícia em Fevereiro por amputar as garras a uma leoa para que os visitantes brincassem com ela. Proprietário diz que não tem dinheiro para cuidar dos animais
Bichos
Zoo privado de Gaza evacuado
Zoo privado de Gaza evacuado
Em Janeiro deste ano, quatro crias de leão morreram neste zoo por causa do frio (foto: Aboeka/Pixabay)

Mais de 40 animais foram retirados de um jardim zoológico privado de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, devido às más condições em que estavam alojados, foi anunciado esta quarta-feira. De acordo com a agência France Press, os animais vão estar debaixo de supervisão médico-veterinária até ao final de Março. Depois, serão transportados para uma reserva localizada na Jordânia, a cerca de 300 quilómetros de distância.

 

O anúncio foi feito pela organização britânica Four Paws, que durante várias semanas negociou com o proprietário do zoo a transferência dos animais. A associação não divulgou os termos do acordo a que ambas as partes chegaram. De entre os animais evacuados, contam-se cinco leões, e vários lobos, macacos e porcos-espinhos.

 

Os responsáveis pelo parque explicaram que não tinham dinheiro para alimentarem nem cuidarem convenientemente dos animais. Este é o mais antigo zoológico da Faixa de Gaza. Em Janeiro, tornou-se notícia depois de quatro crias de leão terem morrido por causa do frio. Pouco tempo depois, voltou a ser falado por terem sido amputadas as garras a uma leoa para que os visitantes pudessem brincar com ela.

 

O chefe da missão da Four Paws, o médico veterinário Amir Khalil, referiu à Associated Press que esta foi a missão de resgate “mais importante” da organização. A Four Paws chegou a reunir mais de 150 000 assinaturas numa petição que pedia o encerramento do zoo.

 

Os animais agora resgatados vão ser conduzidos à Jordânia na próxima semana. Antes de iniciarem a viagem, serão tratados e sedados.

 

Em 2016, esta organização britânica conseguiu retirar da Faixa de Gaza o único tigre que vivia no enclave. Foi levado para a África do Sul. No ano seguinte, resgatou um leão e um urso de um jardim zoológico de Mossul, no Iraque.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.