Polémica

Mulher faz operação plástica ao gato por não gostar da forma dos olhos

Animal foi submetido a uma blefaroplastia asiática porque a dona considerava “feio” o formato dos seus olhos. Mulher está a ser acusada de crueldade
Bichos
Gato operado aos olhos porque a dona não gostava do formato
Gato operado aos olhos porque a dona não gostava do formato
Operações plásticas a animais por questões estéticas estão a tornar-se cada vez mais populares

Uma mulher chinesa submeteu o gato a uma operação plástica porque considerava “feio” o formato dos seus olhos. O caso aconteceu em Nanjing, na província de Jiangsu, e está a gerar polémica.  Nas redes sociais, são várias as pessoas que a acusam de crueldade e maus-tratos.

 

A dona do felino, que não é identificada pelos jornais chineses, pagou 10 000 ienes (cerca de 1300 euros) para que o animal fosse sujeito a uma blefaroplastia asiática, um procedimento cirúrgico que consiste na definição do sulco da pálpebra superior.

 

Segundo a TV Jiangsu, citada pelo jornal Daily Mail, os médicos veterinários realizaram um corte em cada um dos olhos do gato com um bisturi. Na reportagem, é perceptível o corte e os pontos junto aos olhos do animal.

 

Uma funcionária do Rupeng Pet Hospital explicou aos jornalistas que este tipo de cirurgia é comum em cães e gatos, sobretudo quando os seus donos querem que eles participem em espectáculos. No entanto, uma médica veterinária não identificada pela TV Jiangsu classifica este procedimento como “frívolo”, dizendo que só opera cães e gatos quando estes precisam por razões de saúde.

 

De acordo com o Daily Mail, as cirurgias plásticas a animais de estimação estão a ganhar popularidade um pouco por todo o mundo. Mas os médicos veterinários referem que só devem ser realizadas por questões clínicas e não estéticas. As intervenções mais comuns são a abdominoplastia (para prevenir infecções bacterianas), o levantar das pálpebras e as intervenções a laser no nariz para ajudar os cães a respirarem melhor.

 

Wendy Higgins, da Human Sociaty International, disse ao mesmo jornal que sujeitar os animais a este tipo de cirurgia é uma “irresponsabilidade”. “Todos os animais são bonitos, independentemente da sua forma e do seu tamanho, e as suas imperfeições visuais só lhes conferem maior carácter”, afirmou.