Crime

Casal americano detido por abusar sexualmente do cão

Os dois arrancaram as unhas das patas da frente do doberman para facilitar a prática do sexo. Vídeos dos abusos foram encontrados pela polícia durante uma busca domiciliária
Bichos
Unhas das patas da frente do doberman eram arrancadas
Unhas das patas da frente do doberman eram arrancadas
Os vídeos em que Demon aparecia a ser abusad sexualmente estavam nos computadores dos donos (foto: Alexas Fotos/Pixabay)

Um homem de 48 anos de idade foi detido na semana passada em Sulfok, no estado americano da Virgínia, pelos crimes de bestialidade e de crueldade contra animais. A mulher, de 42 anos, está presa desde Outubro, por suspeita da prática dos mesmos crimes.

 

De acordo com o jornal Mirror, os dois arrancaram as unhas da frente de Demon e filmaram-se a fazer sexo com o cão de raça doberman no quarto principal da casa. As unhas eram retiradas para facilitar os abusos.

 

O vídeo foi encontrado durante uma busca domiciliária realizada em 2017. A polícia procurava armas ilegais, mas nos computadores do casal encontrou filmes em que Richard e Christina Patterson aparecem a abusar sexualmente de Demon.

 

Após as primeiras notícias, a mulher e os filhos terão recebido ameaças de morte, segundo disse o seu advogado, Nicholas Renninger, na altura.

 

Na altura, o advogado do marido, Andrew Sachs, alegou que o que se passa no quarto do casal só a eles lhes diz respeito e que os vídeos não têm que ver com aquilo que a polícia procurava.

 

Em Novembro, Richard Patterson foi condenado a oito anos e quatro meses de prisão por posse ilegal de arma e obstrução à justiça, noticia o jornal New York Post. Christina tinha já sido condenada em Julho a 12 meses de prisão efectiva e mais seis meses de prisão domiciliária por cumplicidade. Os dois têm uma escola de treino de cães polícia.