México

Estradas de Chihuahua vão ter passagens para os animais selvagens

Serão construídas pontes ou túneis que permitirão aos animais cruzar as estradas sem correrem risco de provocarem acidentes e de ficarem feridos ou mortos
Bichos
Estado mexicano de Chihuahua vai construir passagens para animais nas estradas
Estado mexicano de Chihuahua vai construir passagens para animais nas estradas
Todos os anos, registam-se diversos atropelamentos de animais selvagens ao tentarem atravessar as estradas (foto: Amber Avalona/Pixabay)

As estradas do estado mexicano de Chihuahua vão ter passagens destinados aos animais selvagens, foi anunciado esta semana, durante a apresentação da reforma da Lei do Transporte.

 

Chihuahua tem 19 720 quilómetros de estradas, muitas das quais atravessam territórios onde existe uma vasta fauna selvagem. Todos os anos, registam-se diversos atropelamentos de animais, que as tentam atravessar.

 

Para reduzir o número de acidentes, serão construídos túneis ou passagens aéreas que permitam aos animais chegar em segurança ao outro lado e procurarem alimento, água, refúgio ou companheiros.

 

Segundo a edição mexicana do jornal Huffington Post, a medida foi proposta pela Comissão de Ecologia do Congresso de Chihuahua.

 

«É necessário gerar estratégias que assinalem uma mudança significativa na política que temos vindo a seguir. Uma alternativa viável e comprovada é a construção de passagens para a fauna», anunciou o deputado Alejandro Gloria González.

 

Juan Carlos Bravo, director da organização Widlands Netwwork, considera esta decisão um avanço importante para a conservação da vida selvagem e para a sustentabilidade do planeta.

 

«Esperamos que outros estados sigam o exemplo de Chihuahua na construção destas estruturas em benefício da vida selvagem e da segurança dos automobilistas», disse ao mesmo jornal.

 

Segundo o Huffington Post, no norte do México, existem corredores naturais que espécies como o urso preto, o jaguar ou o veado-de-cauda-branca utilizam para chegar ao território dos Estados Unidos da América e, aí, reproduzirem-se.

 

A medida agora aprovada visa proteger essencialmente os animais que vivem na reserva da biosfera de Janos, que tem uma área de cerca de 526 482 hectares. Aqui, vivem várias espécies em risco, como o bisonte selvagem, o cão-da-pradaria, o urso preto ou o carneiro-selvagem.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.