Ciência

Cães e gatos protegem bebés contra a asma e alergias

Estudo realizado por cientistas suecos concluiu que conviver com animais no primeiro ano de vida reforça a protecção contra determinadas doenças. E quantos mais, melhor
Bichos
Animais protegem bebés de alergias
Animais protegem bebés de alergias
Protecção pode dever-se aos micróbios e às bactérias presentes no pêlo dos cães e dos gatos (foto: Sarah Richter Art/Pixabay)

Os bebés que no primeiro ano de vida convivam com cães e gatos ficam mais protegidos contra a asma, o eczema e a febre dos fenos do que aqueles que não têm contacto com animais. E quantos mais estiverem por perto, melhor.

 

A conclusão é de um estudo realizado por investigadores da Academia Sahlgrenska da Universidade de Gotemburgo (Suécia) publicado na revista científica  PLOS One.

 

Segundo a pesquisa, as crianças com idades entre os 7 e os 9 anos que viveram com quatro animais quando eram bebés têm menos 50% de probabilidades de terem alergias em comparação com as que não contactaram com cães ou gatos.

 

Bill Hesselmar, co-autor do estudo, referiu ao jornal ABC que essa protecção pode dever-se aos micróbios e bactérias presentes naqueles animais.

 

Ao mesmo jornal, Mimi Tang, imunologista do Murdoch Children’s Research Institute em Melbourne (Austrália) – que não participou na investigação -, explicou que o ambiente que rodeia uma pessoa nos primeiros anos de vida determina o risco de desenvolvimento de doenças não transmissíveis até ao fim da vida.

 

“E não só alergias, mas também doenças auto-imunes, doença inflamatória do intestino, e condições metabólicas, como a obesidade e doença vascular”, sublinhou.

 

Ao que este novo estudo indica, conviver com animais – vários e de diversas espécies – ajuda a proteger-nos ainda mais, mesmo quando ainda estamos no útero materno.

 

“O que para mim é mais fascinante (em relação ao estudo) é que quanto mais animais temos, mais protegidos ficamos”, salientou Mimi Tang.

 

Cães protegem mais

Há diversas teorias sobre por que motivo os animais de estimação, especialmente os que vivem dentro de casa, protegem as crianças das alergias.

 

No pêlo dos cães e dos gatos vivem os mais diversos tipos de micróbios (mesmo que eles estejam aparentemente limpos) e endotoxinas, uma toxina que faz parte da membrana externa de algumas bactérias.

 

Inalar, estar imerso ou mesmo comer diferentes micróbios e endotoxinas faz com que a microbiótica da criança seja saudável. Ou seja, que os microorganismos que protegem o corpo funcionem normalmente, explicou a mesma imunologista.

 

Mas essa protecção só sai reforçada se o convívio com os animais de estimação acontecer durante os três primeiros anos de vida.

 

Ao que tudo indica, esse reforço é mais eficaz com cães do que com gatos, uma vez que estes lavam-se muito mais frequentemente.

 

E será mais significante nas zonas urbanas do que nas rurais, pois nas cidades, os animais de estimação passam mais tempo em casa.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.