França

Antigo matadouro transformado em refúgio para animais selvagens

Associação Faune 36 espera inaugurar as instalações no início de 2020. Foi lançada uma campanha de financiamento colectivo
Bichos
Antigo matadouro acolhe animais selvagens
Antigo matadouro acolhe animais selvagens
No departamento de Indre não há qualquer centro de acolhimento de animais selvagens

O antigo matadouro da comuna francesa de Argenton-sur-Creuse está a ser transformado num refúgio para animais selvagens. Encerradas desde 2010, as instalações têm estado a ser reconvertidas e deverão ser inauguradas no início de 2020, segundo a imprensa gaulesa.

O refúgio será explorado pela associação Faune 36. Em Março deste ano, foi lançada uma campanha de financiamento colectivo, que já permitiu angariar 3700 euros e novos associados. «Temos cerca de 50 sócios e recrutámos outros 50 durante a campanha», disse ao jornal La Nouvelle Republique Ann Woods, tesoureira da associação.

Com o dinheiro, foi já possível comprar dois cercados para pequenos mamíferos. Foi também feito um apelo a donativos, que permitiu já a recuperação de gaiolas, jaulas e terrários.

De acordo com Ann Woods, o objectivo é utilizar o espaço para acolher animais selvagens feridos, curá-los e devolvê-los à natureza. O espaço foi cedido pela autarquia, que não cobra qualquer renda. A associação só tem que assegurar as despesas de funcionamento.

No início de Novembro, a associação promoveu um fim-de-semana de voluntariado, durante o qual foi limpo o exterior do antigo matadouro e montar os cercados. No fim-de-semana passado, houve mais trabalho voluntário, mas há ainda muito a fazer.

Segundo a associação Indre Nature, o número de pedidos de socorro para animais selvagens tem crescido. Em 2016, foram 60. No ano passado, esse número subiu para 130. Marianne Hénon, membro desta associação, lamenta que neste departamento (ao qual pertence a comuna de Argenton-sur-Creuse) não exista um centro para receber animais selvagens.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.