Biotecnologia

Clonagem de animais está a crescer na China

Expansão do negócio deve-se a regulamentação pouco explícita. Por cerca de 3000 euros, é possível clonar um cão
Bichos
clonagem de animais de estimação em crescimento na China
clonagem de animais de estimação em crescimento na China
Há cada vez mais cidadãos chineses a quererem clonar os seus animais de estimação (foto: JacLou-DL/Pixabay)

A indústria da clonagem de animais está a crescer na China, em comparação com o Ocidente, muito graças à pouca regulamentação. No início deste ano, um laboratório de Shangai foi o primeiro a clonar dois macacos de cauda longa. Há empresas, como a Sinogene, que se dedicam à clonagem de animais de estimação.

 

Depois de ter clonado um cão de raça beagle em Maio do ano passado, esta empresa de biotecnologia lançou um serviço comercial. O CEO da Sinogene, Mi Jidong, referiu ao jornal Global News que o serviço está ainda no início, mas prevê que a sua expansão possa passar pela edição do genoma.

 

«Descobrimos que há cada vez mais donos que querem que os seus animais de estimação os acompanhem durante mais tempo», explicou Mi Jidong. Por 380 mil iénes (cerca de 3000 euros), é possível que isso aconteça.

 

Segundo Tin-Lap Lee, professor associado de ciências biomédicas na Universidade Chinesa de Hong Kong, existem regulamentos sobre o uso de animais em experiências laboratoriais, mas não há leis explícitas sobre a sua clonagem.

 

«Do lado do governo, a imagem desta indústria de clonagem é de alta tecnologia, e definitivamente… é um grande apoiante destas indústrias de alta tecnologia devido às suas grandes margens de lucro», diz Tin-Lap Lee.

 

Um dos clientes mais recentes da Sinogene é He Jun, treinador de Juice, um cão que é uma verdadeira estrela de cinema e de televisão na China. Juice, que foi resgatado da rua e tem actualmente 9 anos, é castrado. Por isso, não tem descendência.

 

Barbra Streisand clonou cadela

He Jun quer continuar a utilizar a sua imagem no mundo do espectáculo e, por isso, recorreu àquela empresa de biotecnologia. Foram recolhidas amostras de pele da zona do abdómen e em apenas algumas semanas, a Sinogene foi capaz de isolar o DNA de Juice e fertilizar um óvulo.

 

Este óvulo foi colocado no útero de uma cadela (que desempenhou o papel de mãe de substituição). Em meados de Setembro, nasceu Little Juice. O cachorro ficou com a mãe durante um mês. Depois, foi entregue a He Jun numa cerimónia na qual Juice esteve presente.

 

Embora Little Juice ainda não esteja a trabalhar no mundo do espectáculo, o treinador acredita que ele vai ser ainda mais famoso do que Juice.

 

Em Fevereiro deste ano, ficámos a saber que a cantora Barbra Streisand usou as células da sua cadela Samantha para criar dois clones. A cadela, de raça coton de tulear, morreu no ano passado aos 14 anos de idade.

 

Antes da sua morte, foram-lhe retiradas células da boca e do estômago, com as quais foram fertilizados dois óvulos. Deles nasceram Miss Violet e Miss Scarlett.

 

«Elas têm personalidades diferentes», disse a cantora à revista Variety. «Estou à espera que cresçam para ver se têm os olhos castanhos e a seriedade dela».