Crime

GNR de Leiria apreendeu 13 pit bull e recuperou 40 aves furtadas

Foi identificado um homem de 23 anos por suspeita de furto de aves em residências nas localidades de São Martinho do Porto e Porto de Mós
Fátima Mariano
GNR de Leiria apreendeu 13 cães de raça pitt bull
GNR de Leiria apreendeu 13 cães de raça pitt bull
As aves foram furtadas de espaços exteriores de residências como varandas e anexos

A GNR de Leiria apreendeu 13 cães de raça pit bull, recuperou 40 aves furtadas e identificou um homem durante duas buscas não domiciliárias realizadas entre os dias 22 e 24 deste mês.

De acordo com a Guarda, a operação desenrolou-se no âmbito de uma investigação por diversos furtos de aves registados em Novembro em São Martinho do Porto (concelho de Alcobaça) e em Porto de Mós.

Na sequência das buscas, levadas a cabo pelo Núcleo de Protecção Ambiental das Caldas da Rainha, foi identificado um homem de 23 anos de idade. É suspeito de furtar aves que se encontravam em espaços exteriores de residências (nomeadamente, varandas e anexos).

Segundo o capitão Hugo Carneiro, comandante do Destacamento Territorial de Caldas da Rainha, o homem tem antecedentes por furto. Foi constituído arguido e sujeito à medida de coacção de termo de identidade e residência.

A GNR recuperou 32 periquitos ingleses, seis caturras e dois papagaios amazona aestiva, já restituídos aos legítimos proprietários.

 

Aves não autorizadas

Durante as buscas não domiciliárias, a GNR apreendeu ao mesmo homem 13 cães de raça pit bull, uma das sete raças consideradas potencialmente perigosas em Portugal. O indivíduo reproduzia a raça, presumivelmente para venda.

Os animais foram confiscados por estarem num local não licenciado pela Direcção-Geral de Alimentação e Veterinária como centro de hospedagem e pelo suspeito não ter autorização para reprodução/criação da raça. No entanto, ficou como fiel depositário dos cães.

Foram ainda apreendidas 14 aves por falta de registo para detenção de aves exóticas (periquitos red rumped, periquitos-cabeça-de-ameixa, periquitos moustache, papagaios amazona amazónicos e agapornis fischeri) e 10 pela inexistência de registo de criador de espécies integradas na lista da Convenção de Berna, nomeadamente da fauna europeia (pintassilgos, bicos-de-lacre e verdilhões).

A Guarda confiscou também cinco aves de espécies cinegéticas por não estarem devidamente autorizadas pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas. Neste caso, um tordo malhado e quatro faisões.

Os processos dos pit bull e destas últimas aves são apenas contra-ordenacionais.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.