Crime

Doze animais resgatados do «zoo do inferno» na Albânia

Animais, que viviam em condições higiénicas deploráveis, estavam mal alimentados e doentes. Operação ordenada pelo governo após o caso ter sido denunciado na imprensa
Bichos
Zoo de Fier, na Albânia, tinha os animais em más condições de alojamento e alimentação
Zoo de Fier em Albania
O leão Lensi tem uma grave infecção num dos olhos e corria o risco de cegar (foto: Four Paws International)
Zoo de Fier em Albania
Depois de recuperado, o urso será transferido para a Alemanha (foto: Four Paws International)
Zoo de Fier em Albania
Os animais resgatados foram levados para um zoo público em Tirana (foto: Four Paws International)
Zoo de Fier em Albania
As jaulas estavam sujas e não tinham água potável (foto: Four Paws International)

As autoridades albanesas encerraram este domingo um zoo privado onde viviam 12 animais selvagens em condições deploráveis.

A operação foi ordenada pelo ministro do Turismo e do Ambiente, Blendi Klosi, depois de no mês passado o jornal britânico Daily Mail ter denunciado o caso, o que gerou uma forte onda de protestos.

O Safari Park Zoo funcionava em Fier, a cerca de 100 quilómetros a sul de Tirana, a capital do país. Naquele que ficou conhecido como o «zoo do Inferno» viviam três leões, um urso, um antílope, quatro veados, uma raposa, uma zebra e uma tartaruga, todos visivelmente mal alimentados e doentes.

As jaulas estavam pejadas de dejectos, não havia água potável, nem sombra, de acordo com a imprensa internacional.

Na manhã deste domingo, a polícia forçou a entrada no local, uma vez que o proprietário recusou abrir os portões. Os animais foram sedados pelos médicos veterinários da Four Paws International, uma associação de protecção animal.

Foram levados para um jardim zoológico público em Tirana, onde serão tratados e alimentados.

De acordo com os clínicos, «os animais sofrem de vários problemas físicos e psicológicos provocados pelas condições miseráveis em que viviam, a falta de cuidados veterinários e de uma dieta apropriada».

Uma vez recuperados, os leões – Lensi, Jeaque e Bobi – serão transferidos para o País Baixo, para um local semelhante ao seu habitat natural. O urso será deslocado para a Alemanha.

 

Proprietário ameaça

O fotógrafo que capturou as primeiras imagens, que se mantém anónimo, referiu ao Daily Mail que terão nascido 14 leões no zoo de Fier. Os restantes devem ter morrido, foram vendidos ou oferecidos a amigos do dono.

O proprietário do Safari Park Zoo, que funcionava há cerca de 15 anos, protestou contra a operação do governo.

«Vocês não têm esse direito. Estes animais são meus filhos, vocês estão a tirar-me os meus filhos», protestou Petrit Osmani, citado pelo canal de televisão BFMTV. Osmani anunciou que irá apresentar queixar por invasão de propriedade privada.

O zoo de Fier foi visitado em Julho por representantes da organização Four Paws International, que deram o alarme. «Lensi (um dos três leões resgatados) tinha uma infecção grave num olho e corria o risco de cegar. Foi salvo e melhorou, mas são precisos cuidados extra para que possa recuperar totalmente», explicou Carsten Hertwing, daquela associação.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.