A importância dos animais de estimação no bem-estar emocional

Ivo Lima da Silva
A importância dos animais de estimação

A importância dos animais de estimação

Famílias com animais de estimação apresentam maiores índices de felicidade. Dúvidas acerca desta afirmação? Um estudo de 2015 demonstrou que a relação entre humanos e animais de estimação no seio familiar é maioritariamente positiva. Mais, a tendência é de valorizar as vantagens da relação e «esquecer» os pontos menos positivos.

Verificou-se também que o grau de ligação aos animais de estimação é variável consoante o estilo de vida. De um modo geral, esta ligação é mais intensa em solteiros, divorciados ou viúvos, casais sem filhos ou recém-casados, ou mesmo casais cujos filhos já saíram de casa. Verifica-se que são estas as pessoas que, de uma forma ou de outra, canalizaram os seus afectos para o animal de companhia.

Esta relação pode ter contornos muito interessantes quando vamos mais longe no sentido de quantificar o bem que esta interacção humano-animal nos pode fazer.

Num outro estudo, verificou-se que entre as variáveis que podem limitar o tempo de sobre vida após um episódio de enfarte do miocárdio, a que mais limitava esse tempo era a ausência de um animal de estimação!!  Ou seja, vítimas de enfarte do miocárdio com animais de estimação tendem a viver por mais tempo após o episódio de enfarte.

Vários são ainda os estudos publicados que relacionam melhor qualidade de vida, maior satisfação pessoal, menos episódios de stress e ansiedade em pessoas que são tutoras de um animal de companhia. E em boa verdade, quem tem ou já teve um cão, um gato ou qualquer outro animal, conhece, mesmo sem o suporte científico destes estudos, a imensa satisfação que é ou foi partilhar o nosso dia a dia com estes seres vivos.

Já em 1990, investigadores que acompanharam idosos durante um ano concluíram que aqueles que eram tutores de um animal de estimação visitavam menos vezes o médico assistente e que inclusivamente, os animais ajudavam a enfrentar melhor os momentos de stress!

Além do melhor estado de saúde, não nos podemos esquecer dos benefícios das terapias assistidas por animais. Amplamente utilizadas, várias são as descrições dos benefícios obtidos. Como exemplo, este artigo demonstrou que em crianças hospitalizadas, a terapia com animais ajudou a lidar com o stress emocional da hospitalização, diminuindo a frequência cardíaca e a pressão arterial e promovendo o relaxamento. Verificou-se ainda que este efeito perdurou no tempo após o termino do contacto com o animal.

Hoje, é possível viver ainda por mais tempo com a companhia de um animal. A esperança média de vida do cão e do gato quase que duplicou face a dados dos anos 80 do século passado, devido a melhores cuidados de saúde, alimentação, etc. Sem dúvida que esse aumento fez com que o elo de ligação crescesse, pois partilhamos mais tempo das nossas vidas. Acompanhamos as suas velhices, as suas doenças crónicas e típicas da 3.ª idade (o reverso da medalha de viverem mais tempo). E quando eles partem, deixam um vazio nas nossas vidas e nos nossos corações.

Vale a pena? Nunca conheci ninguém que respondesse “não”.