Raridade

«Galinha sem cabeça monstruosa» filmada pela primeira vez no Antárctico

Trata-se de uma espécie de pepino-do-mar até agora só avistada no Golfo do México. Imagens deste animal marinho foram capturadas a três mil metros de profundidade
Bichos
Galinha sem cabeça monstruosa filmada no Antárctico


Uma espécie de pepino-do-mar (Enypniastes eximia), vulgarmente conhecida por «galinha sem cabeça monstruosa», foi filmada pela primeira vez no oceano Antárctico, a cerca de três quilómetros de profundidade. As imagens foram capturadas por uma equipa de cientistas australianos que utilizaram um novo equipamento submarino com câmaras desenvolvido para a pesca com espinel.

Segundo o jornal Independent, até ao momento, este animal marinho só tinha sido avistado no Golfo do México, a cerca de 2500 metros de profundidade. Com um comprimento que varia entre os 11 e os 25 centímetros, esta espécie tem membranas e tentáculos que lhe permite mover-se para outras zonas para se alimentar e fugir aos predadores.

«Algumas das imagens que estamos a receber das câmaras são de parar a respiração», referiu ao mesmo jornal Dirk Welsford, líder do programa da Divisão Australiana do Árctico, acrescentando que além da «galinha sem cabeça monstruosa», avistaram outras espécies nunca antes vistas nesta zona do planeta.

 

Proteger a vida do Antárctico

As câmaras que estão a ser utilizadas permitem captar imagens em ambientes de extrema pressão e escuros durante longos períodos de tempo. A equipa está a recolher informação para a Comissão para a Conservação dos Recursos Marinhos Vivos do Antárctico (CCAMLR, sigla em inglês).

A comissária australiana na CCAMLR, Gillian Slocum, disse ao mesmo jornal que a Austrália está a ser pressionada para a criação de uma nova área de protecção marinha na zona leste da Antárctida.

«O oceano Austral é a casa de uma incrível abundância e variedade de vida marinha, incluindo de espécies comercialmente procuradas, cuja colheita deve ser cuidadosamente gerida para as gerações futuras», acrescentou a mesma responsável.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.