Tendência

Japoneses preferem os gatos aos cães como animais de estimação

Fenómeno poderá estar associado ao aumento do número de casais cujos dois elementos trabalham fora de casa e de pessoas a viverem sozinhas
Bichos
Japoneses preferem os gatos aos cães
Japoneses preferem os gatos aos cães
Os cães de porte pequeno são os mais populares; quanto aos gatos, os japoneses preferem os rafeiros

Os japoneses preferem cada vez mais os gatos aos cães como animais de estimação. A conclusão é de uma pesquisa realizada pela Associação Japonesa de Comida para Mascotes (JPFA, sigla em inglês).

Em 2017, existiam 8,92 milhões de cães nas casas japonesas, ou seja, menos 436 mil em relação ao ano anterior. Quanto ao número de gatos, no mesmo período, aumentou 217 mil, situando-se nos 9,53 milhões.

De acordo com o sítio da Internet Nippon, o número de felinos tem-se mantido estável ao longo dos anos, enquanto o dos cães tem vindo a diminuir.

Uma das explicações para o fenómeno será o crescimento do número de casais em que ambos os membros trabalham fora de casa e de pessoas que vivem sozinhas. Uma vez que os cães têm que ser passeados, estas famílias acabam por optar pelo gato.

O inquérito promovido pela JPFA revela que mais de 40% das pessoas com idades entre os 70 e os 79 anos passeiam os cães pelo menos uma vez por dia.

Por outro lado, menos de 20% das que têm entre 20 e 30 anos faziam o mesmo, e cerca de 30% apenas passeavam os cães três vezes por semana.

 

Japoneses sem tempo para passear

Relativamente à duração das idas à rua, 59,5% das pessoas que têm entre 70 e 79 anos de idade dedicavam uma média de 30 minutos a esta actividade.

As que estão na cada dos 20 anos, não ocupam o tempo necessário para que os animais consigam exercitar-se, com 65% a passeá-los menos de meia hora.

Devido ao pouco tempo que os japoneses têm para levarem os cães à rua, acabam por preferir as raças de tamanho pequeno, que pesem cinco quilos ou menos, refere o mesmo estudo.

Por precisarem de mais exercício físico, os cães de grande porte não são muito populares. Como exemplo, refira-se que menos de 5% dos cães são de raça golden retriever e labrador retriever. No caso dos gatos, os rafeiros são os mais procurados.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.