Fatalidade

Morreu um dos linces ibéricos transferido para Espanha devido ao incêndio em Silves

A causa da morte não é ainda conhecida. Calabacín fazia parte do grupo de 29 linces ibéricos que viviam no Centro Nacional de Reprodução de Silves
Bichos
Morreu um dos linces ibéricos transferidos para Espanha
Morreu um dos linces ibéricos transferidos para Espanha
O lince ibérico é considerada uma espécie em risco de extinção desde 2015 pela União Internacional para a Conservação da Natureza

Calabacín, um dos linces-ibéricos (Lynx pardinus) de Silves transferido no verão para Espanha por causa dos incêndios no Algarve, morreu repentinamente na semana passada, noticiou esta segunda-feira o sítio da Internet do Programa de Conservação Lynx ex-Situ. O animal estava no Centro de Reprodução El Acebuche, em Doñana (Huelva).

 

Até ao dia da sua morte, não tinha mostrados quaisquer sinais de doença. Pelas 5.20 horas da passada quinta-feira, teve uma série de episódios convulsivos e acabou por morrer.

 

O cadáver foi levado para o Centro de Análise e Diagnóstico da Fauna Silvestre da Consejería do Meio Ambiente da Junta de Andaluzia, onde será realizada a necrópsia que poderá esclarecer o que se passou.

 

Calabacín foi retirado do habitat natural em 2008 por causa de uma lesão ocular. Os técnicos perceberam que ele tinha perdido por completo a visão de um dos olhos e que a do outro estava seriamente afectada, pelo que teria dificuldade em sobreviver na natureza.

 

Ficou no Centro Nacional de Reprodução do Lince-Ibérico (CNRLI), em Silves, onde teve seis descendentes, três dos quais com problemas de epilepsia.

 

Por causa do incêndio que afectou o distrito de Faro este verão, os 29 linces ibéricos que estavam no CNRLI foram transferidos, como medida de prevenção, para três centros em Espanha no dia 8 de Agosto.

 

O lince-ibérico é considerada uma espécie em perigo de extinção desde 2015 pela União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, sigla em inglês).

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.