Conservação

Zoo de Denver deu as boas-vindas a uma bebé aie-aie

Espécie está ameaçada na natureza devido à perda do seu habitat natural e à caça, uma vez que os habitantes de Madagáscar acreditam que é portadora de más notícias
Bichos
aie-aie
aie-aie
Tonks nasceu no dia 8 de Agosto e junta-se aos 24 aie-aies que vivem em sete zoos americanos (Foto: Zoo de Denver)

Uma cria de aie-aie (Daubentonia madagascarienses) nasceu no dia 8 de Agosto no Jardim Zoológico de Denver (EUA), foi anunciado esta quinta-feira, aumentando a esperança de salvar esta espécie, que está ameaçada na natureza. Esta espécie da família dos lémures existe apenas em zonas remotas da ilha de Madagáscar, não se sabendo quantos indivíduos há.

Tonks, assim se chama esta fêmea, é filha de Bellatrix e de Smeagol e vem juntar-se aos 24 aie-aies que existem em sete zoos americanos, de acordo com o sítio da Internet do Zoo de Denver. Embora Tonks (que deve o seu nome a uma personagem da saga Harry Potter) esteja saudável, os primeiros tempos foram de alguma preocupação para os seus cuidadores e médicos veterinários.

“Reparámos que Bellatrix não estava a ter comportamentos típicos de mãe, por isso, decidimos dar a Tonks um cuidado extra”, explica Becky Sturges, daquele parque zoológico. “Na primeira semana, ocupámo-nos dela durante 24 horas por dia e ensinámos a Bellatrix como cuidar dela. Agora, ela já cuida bem e Tonks ganhou muito peso”.

 

Primatas nocturnos

Nas últimas décadas, a população de aie-aies no meio ambiente ficou reduzida a metade, devido à perda do habitat natural e à caça. É muito raro os cientistas encontrarem um exemplar no terreno, inferindo a sua presença a partir das marcas que deixam nas árvores quando caçam larvas. Utilizam uma técnica muito própria para se alimentarem: batem na madeira e ouvem o eco para encontrarem as cavidades onde estão as larvas das quais se alimentam.

Os aie-aies são primatas nocturnos e têm características físicas incomuns. A cauda é espessa, os dentes incisivos estão sempre a crescer (um caso único entre os primatas), as orelhas são extremamente grandes em relação ao corpo, os olhos são amarelos e o dedo médio é mais comprido do que os restantes, funcionando como o seu órgão sensorial primário.

Devido à sua aparência bizarra e aos seus hábitos alimentares pouco comuns, os aie-aies são considerados o primata mais estranho do mundo, segundo o Duke Lemur Center. Uma das maiores ameaças à sua existência é a caça, pois os habitantes de Madagáscar consideram que são portadores de más notícias. Muitos aldeões acreditam que se se cruzarem com um, isso significa que vão morrer em breve, pelo que a única forma de o evitar é matando-o.

 

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.