Socorro

Cruz Vermelha de Val-de-Marne cria abrigos para pessoas e animais afectados por catástrofes

Muitos habitantes da região, sobretudo idosos que vivem isolados, recusam deixar para trás os seus cães e gatos. Projecto deverá arranca em Janeiro
Bichos
Val-de-Marne
Val-de-Marne
A região do Valedo-Marne é muito afectada pelas cheias durante o inverno (foto: Daniel Brachlow/Pixabay)

Conscientes de que muitas pessoas se recusam a deixar para trás os seus animais de estimação quando são socorridas numa situação de catástrofe, a Cruz Vermelha de Val-de-Marne (França) decidiu construir abrigos onde os cães e os gatos podem ficar com os seus donos.

Em Janeiro, uma equipa vai começar a preparar esses realojamentos temporários. Segundo o jornal Le Parisien, a ideia surgiu porque no inverno passado os voluntários da Cruz Vermelha de Val-de-Marne depararam-se com muitos casos do género.

«Muitos moradores de Villeneuve-Saint-Georges preferiram ficar em casas, sem água e sem electricidade, em zonas completamente alagadas, a terem que deixar os seus animais para trás», contou um dos voluntários. São sobretudo as pessoas mais idosas e que vivem em locais isolados que recusam sair.

 

Projecto inovador em França

Philippe Garcia, presidente da Cruz Vermelha de Val-de-Marne diz esperar algumas críticas pelo facto de irem acolher animais domésticos, enquanto há pessoas a viverem nas ruas. «Mas não são os animais que vamos realojar, são os seus donos, que recusam sair de casa sem eles», sublinha.

Durante 72 horas, os cães e gatos poderão ficar «hospedados» junto dos donos. Neste momento, os municípios estão a identificar os locais onde habitualmente as vítimas das catástrofes ficam temporariamente alojadas para verificarem em que condições poderão acolher os animais.

As cidades de Saint-Maure-des-Fossés e Alfortville, frequentemente afectadas pelas enchentes dos rios Marne e Sena, já mostraram interesse neste projecto inovador em França.

Está a ser também analisada uma possível parceria com a escola de veterinária de Maisons-Alfort para que seja formada uma equipa de apoio pronta a lidar com cães sob stress.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.