Crime

Cadela morta com violência numa prisão do Ohio

Animal fazia parte de um programa de treino estabelecido entre uma organização zoófila e o Departamento de Reabilitação e Correcção daquele estado americano
Bichos
cadela
cadela
Evie tinha quatro anos de idade

Uma cadela de quatro anos de idade, que participava num programa que permite aos presos terem animais consigo, foi encontrada morta numa cela do Instituto Correccional Warren, no estado americano do Ohio, denunciou a Josephs Legacy, uma associação de protecção animal sedeada em Middletown.

De acordo com esta organização sem fins lucrativos, Evie, assim se chamava a cadela, foi encontrada na cela pelos seus cuidadores muito maltratada e acabou por morrer. Os resultados da necrópsia, que foram conhecidos, este fim-de-semana, revelam que o animal morreu na sequência de forte trauma no abdómen.

O caso está a ser investigado pelas autoridades policiais. À Associated Press, JoeEllen Smith, porta-voz do Departamento de Reabilitação e Correcção do Ohio, garantiu que vão também abrir um inquérito e rever os programas de colaboração que tem as associações protectoras dos animais noutras prisões.

Lisa Catrell, secretária e membro da direcção da Joseph’s Legacy, explicou à CBS News que este programa foi concebido para que “cães difíceis” tivessem um treino extra, de modo a ficarem preparados para arranjarem uma família definitiva.

 

Cadela acolhida em 2015

Durante o último ano, a associação colocou 20 cães neste programa e que todos foram “aprovados” e colocados em novos lares. Regularmente, voluntários da Joseph’s Legacy visitam a prisão para avaliar o progresso dos animais e a sua relação com os cuidadores. Na sequência da morte de Evie, todos os cães foram retirados do programa.

Evie chegou à associação em 2015 com a anca partida, depois de ter sido atropelada por um carro. Tinha dado à luz dois cachorros quando o acidente ocorreu. Os três foram acolhidos na Joseph’s Legacy, mas uma das crias acabou por morrer. A cadela foi operada e recuperou.

Ainda segundo da CBS News, a cadela chegou a ser adoptada, mas foi devolvida “poucos meses depois” porque aprendeu a abrir as portas e outros meios para fugir de casa. Foi colocada no programa de colaboração com o sistema prisional para ser treinada.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.