Denúncia

Documentário «Dominion» vai ser exibido em Lisboa e no Porto no dia 7 de Setembro

Realizado por Chris Delforce e com voz-off de várias personalidades conhecidas internacionalmente, esta longa-metragem denuncia a exploração de animais pela indústria agropecuária em quintas e matadouros
Fátima Mariano
documentário
documentário
A cantora Sia e os actores Joaquin Phoenix e Rooney Mara são algumas das personalidades que narram o documentário

O documentário australiano Dominion, apresentado oficialmente no dia 30 de Junho em Los Angeles (EUA), vai poder ser visto em Portugal no dia 7 de Setembro. A obra, realizada por Chris Delforce e co-produzida por Shaun Monson (o mesmo de Terráqueos), denuncia a exploração de animais pela indústria agropecuária em quintas e matadouros da Austrália, Itália, México e China, entre outros países.

A longa-metragem, com duas horas de duração e para maiores de 16 anos de idade, vai ser exibido a partir das 21 horas. No Porto, a sessão é organizada pela Porto Animal Save e a Braga Animal Save, conta com a participação do atleta vegano David A. Ramsen e a entrada custa 3,5 euros (com direito a coffe break). Esta quarta-feira, ainda não estava definido o local.

Em Lisboa, documentário passa no Espaço Amoreiras. Após a exibição, promovida pelo Lisbon Animal Save e a Vegan Life Portugal, haverá um debate que contará com a presença de um elemento do partido PAN – Pessoas Animais Natureza. A entrada é gratuita, mas é necessário reservar o lugar.

 

Câmaras escondidas

O documentário é a sequela de Lucent, também realizado por Chris Delforce para denunciar a actividade suinícola na Austrália. Dominion foi gravado com recurso a câmaras escondidas e a drones. A narração do filme está a cargo de vários figuras de renome internacional, como os actores Joaquin Phoenix e Rooney Mara e a cantora Sia.

Ao jornal Os Bichos, Francisco Brandão, da Lisbon Animal Save referiu que o objectivo da exibição desta longa-metragem é convidar os cidadãos a informarem-se sobre o que se passa na indústria agro-pecuária.

Os núcleos portugueses do The Save Movement (Lisboa, Porto, Braga, Viseu, Montijo e Setúbal) costumam organizar vigílias junto às entradas dos matadouros. «Assinalamos a entrada dos animais e documentamos em imagens», explica Francisco Brandão.
Entre 25 a 31 de Agosto, estes núcleos vão participar na semana de vigília organizada Wake up World em 50 países.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.