Eleição

Gato Buttons foi eleito a mascote mais bonita das universidades europeias

Buttons, que vive na Universidade de Aberdeen (Escócia), ficou famoso em Fevereiro quando um grupo de estudantes o quis candidatar ao lugar de reitor
Bichos
Buttons
Buttons
Buttons passa a maior parte do seu tempo junto ao Departamento de Filosofia (foto: Study.eu)

Buttons, um gato de pêlo branco que vive no campus da Universidade de Aberdeen (Escócia), foi eleito a mascote mais bonita das universidades europeias. O felino ficou famoso em Fevereiro deste ano quando um grupo de estudantes o quis candidatar a lugar de reitor, argumentando que «os gatos não são burocratas» (frase atribuída a Winston Churchill).

A escolha como mascote mais bonita das universidades europeias foi feita pelo sítio da Internet Study.eu, que oferece informação sobre programas de estudo ministrados na Europa em língua inglesa. De acordo com o jornal Evening Express, na base da escolha esteve as «ambições políticas» de Buttons.

Em declarações a este jornal, Gerrit Bloss, director do Study.eu referiu: «Há muitos gatos em campus universitários no Reino Unido e no resto da Europa, mas pouco se tornaram tão populares fora do campus».

 

Buttons, o filósofo?

«É muito raro encontrar um gato num campus com ambições políticas. E mesmo que ele não se tenha tornado reitor, Buttons […] continua a inspirar e a encantar os estudantes e funcionários da universidade», acrescentou o mesmo responsável.

Buttons costuma passar a maior parte do tempo junto do Departamento de Filosofia, onde satisfaz a sua «paixão insaciável pelo conhecimento», contou ao Study.eu Joe Johnston.

«Ele passa muito tempo no campus, a tentar que lhe dêem comida e atenção», afirmou Alex Kither, estudante de História e antigo responsável pela campanha de Buttons a reitor.

 

Os top 5

No top 5 das mascotes mais bonitas das universidades europeias faz também parte Pebbles, da Universidade de Essex, também no Reino Unido. Este gato preto-e-branco apareceu no campus em 2010. Rapidamente ganhou a atenção de alunos e funcionários, que começaram a acarinhá-lo e a alimentá-lo. Inicialmente, foi devolvido ao dono (identificado através do microchip), mas Pebbles regressou ao campus e lá se mantém. Até tem um cartão de estudante.

Na Universidade de Edimburgo (Reino Unido) viveu até 2016 Jordan, o gato da biblioteca. Alex Howard, um estudante de doutoramento, chegou a escrever um livro inspirado nele The Observations of a Thinking Cat (Observações de um Gato Pensador, em tradução livre), que foi traduzido em várias línguas. Jordan desapareceu em 2016. Em Outubro desse ano, apareceu um outro gato no campus baptizado Library Cat 2.0 .

Há gatos que embora tenham donos preferem passar o tempo na universidade. É o caso de Dennis. Foi resgatado das ruas aos três meses de idade por Sophie e Neil Barlow, que vivem perto da Universidade de Buckingham (Reino Unido). É aqui que Dennis passa a maioria do seu tempo.

A lista integra ainda CampusCat (ou Prof. Miau), um gato amarelo tigrado que vive no campus da Universidade de Augsburg (Alemanha) há cerca de nove anos. É o mais popular dos felinos que integram esta lista, com quase 30 mil seguidores do Facebook, quase tantos como a própria universidade.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.