Verão

Como proteger o seu animal de estimação da onda de calor

Temperaturas podem atingir os 45º C nos próximos dias em algumas regiões do país. Golpes de calor podem ser fatais para as suas mascotes se não tomar os devidos cuidados
Fátima Mariano
animais
Gato
Deve assegurar-se de que  seu animal tem sempre água limpa à disposição
Cão
Não deixe o seu animal dentro do carro, sobretudo se este não estiver à sombra
Tartaruga
Controle a temperatura e a humidade dos terrários, especialmente nos dias de mais calor
Cão
As almofadas das patas dos cães e gatos são muito sensíveis. Não os force a andar em pavimentos quentes
Gatos
Tenha especial cuidado com os animais bebés, idosos e os que têm doenças crónicas
Cão
Mantenha o seu cão e gato sempre frescos passando uma toalha húmida pelo corpo ou vaporizando-os
ave
Não deixe as gaiolas junto às janelas, sobretudo se estiverem expostas ao sol
hamster
Reforce a oferta de fruta e vegetais frescos aos seus roedores

Devido à onda de calor que vai atingir Portugal a partir desta quinta-feira, é importante que tome medidas para proteger o seu animal de estimação. A Protecção Civil prevê que nos próximos dias as temperaturas possam atingir os 45º C em algumas regiões do país e que a humidade baixe consideravelmente. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou vários distritos em aviso vermelho, o mais elevado.

Em alguns países europeus, registaram-se já várias mortes de animais de estimação, vítimas das temperaturas elevadas. No caso dos cães, várias mortes ocorreram depois de o animal ter estado um longo período dentro de um automóvel.

Embora a tolerância ao calor dependa da espécie, da raça, da idade e da condição de saúde do animal, entre outros factores, há que tomar cuidados para que a sua mascote não sofra um golpe de calor. Lembre-se de que os cães e gatos são mais sensíveis às alterações de temperatura do que os humanos e de que eles não transpiram como nós. A regulação da temperatura corporal é feita através da respiração.

Deixamos-lhe aqui alguns conselhos:

Raças de cães mais sensíveis

Nos cães, as raças braquicefálicas, como os buldogue, os boxer, os shih tzu, os pequinês ou os pug, são os que mais sofrem com as temperaturas elevadas e a baixa humidade. Devido à sua anatomia – crânio oval, curto e quase tão largo como comprido -, estes animais têm mais dificuldade em inspirar e expirar o ar e, consequentemente, em regularem a temperatura corporal.

 

Medidas de protecção
Cães e gatgatoos

– Garanta que o seu animal de estimação tem água potável sempre disponível;

 

– Privilegie a comida húmida, principalmente no caso dos gatos, que bebem menos água e são mais propensos a infecções urinárias;

 

– Se o seu cão está acorrentado a uma casota ou vive numa varanda, garanta que estes espaços ficam à sombra e têm ventilação. Em último caso, mude-os de local;

 

– Caso animal fique em casa sozinho durante o dia, certifique-se de que deixa a casa fresca, baixando as persianas para que o sol não entre;

 

– Refresque o seu cão passando uma toalha húmida pelo corpo, patas e focinho. No caso dos gatos, habitualmente não muito amigos da água, utilize um vaporizador para o ajudar a suportar melhor as altas temperaturas ou massaje-o com um toalhete húmido;

 

– Se tiver que viajar com o seu animal, escolha as horas de menor calor e ofereça-lhe água regularmente. No entanto, não o obrigue a beber. Páre a cada duas horas para ele caminhar um pouco;

 

– As almofadas das patas dos cães e dos gatos são muito sensíveis. Não os obrigue a caminhar em pavimentos muito quentes. No caso dos cães, evite passeá-los durante as horas de maior calor (entre as 11 horas e as 16 horas). Se o seu gato tem acesso ao exterior da casa, não o deixe sair também durante esse período;

 

– Evite deixar o seu animal no interior do carro nestes dias. Se tiver que o fazer, deixe os vidros um pouco abertos para garantir a circulação de ar, disponibilize-lhe água potável e não o deixe por um longo período de tempo. Os veículos expostos ao sol aquecem muito. A temperatura interior pode ser até três vezes mais elevada do que a exterior, mesmo quando a viatura está à sombra. Sabia que bastam 20 minutos dentro de carro quente para um cão morrer?;

 

– Animais com pêlo muito longo devem ser tosquiados para suportarem melhor o calor;

 

– Tenha especiais cuidados com animais bebés, idosos e com doenças crónicas.

 

Outras espécies de animaisAquário

– Os répteis e os peixes são também muito sensíveis às variações de temperatura. Certifique-se de que a temperatura e a humidade do terrário estão adequadas à espécie. Se tiver que se ausentar de casa durante muito tempo, garanta que em casode falha de electricidade, o sistema eléctrico do terrário e do aquário continuam a funcionar. Se tiver muitos exemplares de répteis considere instalar um sistema de ar condicionado na divisão da casa onde eles vivem;

 

– Os furões correm risco de insolação a partir dos 30º-32º C. Coloque-o num local fresco e arejado e com água à disposição. Nos dias muito quentes, poderá pulverizá-los com água morna (não fria);

 

– Pode ainda utilizar garrafas de plástico limpas e sem rótulo. Encha-as quase até cima e coloque-as no congelador. Quando a água estiver congelada, embrulhe a garrafa numa toalha e coloque-a na gaiola do furão. À medida que a água for descongelando, a toalha fica húmida e o animal poderá refrescar-se. Se tiver receio que o furão roa a garrafa, pode utilizar o mesmo truque com pedras de gelo;

 

– No caso de coelhos, chinchilas e hamsters, instale as gaiolas num local fresco e ventilado e poderá colocar no interior uma toalha húmida. Lembre-se que roedores dificilmente suportam temperaturas acima dos 25º C. Se eles viverem no exterior da casa, garanta que têm acesso a espaços à sombra. Se o seu roedor tiver o pêlo longo, escove-o regularmente. Poderá também utilizar o truque da garrafa congelada e dar-lhes fruta e vegetais frescos;

 

– Se os seus animais costumam circular em espaços exteriores, não os deixe fazer nas horas de maior calor. Há animais, como os porcos, especialmente propensos a queimaduras solares, uma vez que não têm pêlo suficiente para proteger a pele;

 

– Coloque também as gaiolas dos pássaros numa área fresca e arejada da casa. Se estiverem no exterior, certifique-se que se encontra num local com sombra e que os animais têm água limpa sempre disponível. Ofereça-lhes também uma banheira onde possam tomar banho e refrescar-se.

 

Golpe de calor: sintomas

vaterinárioMesmo com todos os cuidados, as temperaturas anormalmente elevadas podem prejudicar a saúde e o bem-estar do seu animal de estimação. Tenha em atenção aos sintomas dos golpes de calor e actue rapidamente para evitar consequências mais graves:

– Hiperventilação (o ritmo da respiração aumenta consideravelmente);

– Deambulação (o animal caminha como se estivesse embriagado);

– Olhar fixo;

– Sinais de stress;

– Perda de consciência;

– Temperatura corporal acima dos 39,5º C;

– Vómitos;

– Diarreia;

– Perda de apetite.

 

O que fazer nestes casos:

– Deverá resfriar o animal, embrulhando-o numa toalha humedecida com água fresca, mas não gelada, pois poderá provocar um choque térmico violento;

 

– Leve-o rapidamente ao médico-veterinário.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.