Crime

Casa dos horrores descoberta em Marselha

Polícia francesa encontra vários cães, gatos e um ouriço sem água nem comida e dois cadáveres de cães queimados numa lareira
Bichos

Os cães estavam só com pele e osso por não serem devidamente alimentados (foto: SPA)
O ouriço era o animal de estimação de uma criança (foto: SPA)
Os gatos viviam abandonados no meio do seu próprio excremento (foto: SPA)
A casa era apresentada como sendo uma associação de defesa dos animais (foto: SPA)
Na lareira, foram encontrados os cadáveres queimados de dois cães (foto: SPA)

A polícia da cidade francesa de Marselha e a Sociedade Protectora dos Animais (SPA) descobriram uma verdadeira casa dos horrores, que se apresentava como associação de defesa dos animais. Na habitação, viviam três cães, três gatos e um ouriço em condições deploráveis, segundo o jornal Nice Matin. Os cães estavam trancados em gaiolas inapropriadas, os gatos eram deixados completamente abandonados. Foram ainda encontrados dois cadáveres de cães queimados numa lareira.

De acordo com o jornal France Blue Provence, uma cadela estava fechada numa gaiola com 50 por 50 centímetros. Outros tinham apenas pele e osso e os gatos não tinham água nem comida, «vivendo nos seus próprios excrementos».

«O ouriço era o animal de estimação de uma criança», explicou ao mesmo jornal Xavier Bonnard, o presidente da SPA, acrescentando que foi a primeira vez que a associação foi «confrontada com tal barbárie».

Uma mulher com cerca de 20 anos foi detida para interrogatório por suspeita de maus-tratos aos animais. Às autoridades, confessou que queimou os cães, mas negou que os tenha matado. «Ela congelou-os e depois descongelou-os para que as suas almas pudessem partir», disse uma fonte policial. A mulher acabou por ser libertada e o caso passou para o Ministério Público.

Os animais estão agora aos cuidados da SPA que promete «ir até ao fim neste caso» até que a mulher seja «condenada por crueldade e barbárie».

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.