Caça

Baleeiros islandeses acusados de matarem um híbrido de baleia-azul

Empresa diz que o animal foi capturado por acidente. Carne terá sido vendida a restaurantes japoneses, país onde é muito apreciada
Bichos
Activistas exigem acesso ao DNA para confirmar se se trata mesmo de uma baleia-azul (Foto: Hard to Port/Facebook)

Baleeiros islandeses estão a ser acusados de terem matado, no sábado, um híbrido de baleia-azul (Balaenoptera musculus). Segundo o Daily Mail,  o cadáver transportado para o porto de Hvalfjorour, onde foi esquartejado. A carne terá sido vendida a restaurantes japoneses, país onde é muito apreciada.

O caso foi denunciado pela Hard to Port, uma organização não governamental que luta pelo fim da caça da baleia na Islândia. A associação publicou na sua página de Facebook várias fotografias do cadáver do animal. A empresa que está a ser acusada, a Hvalur hf, explicou que andava à caça de baleias-comuns (Balaenoptea physalus) e que este exemplar foi morto por acidente. Os activistas exigem ter acesso ao DNA do animal para confirmar a que espécie pertence.

Os híbridos de baleias-azuis são muito parecidos com as baleias-comuns vistas de cima. Mas a zona da barriga é mais escura e as barbatanas são pretas. Em declarações ao Iceland Monitor, Gísli Arnór Víkingsson, do Instituto Marinho, explicou que as baleias-azul são uma espécie protegida, mas os híbridos não. Sublinhou que só os exames de DNA, realizados no final de cada época de caça, poderão esclarecer a dúvida.

A ser verdade de que se trata de uma baleia-azul, é o primeiro exemplar caçado nos últimos 50 anos. A baleia-azul é o maior mamífero que jamais existiu na terra, podendo atingir mais de 30 metros de comprimento e pesar 180 toneladas. Estima-se que não existam mais do que 25 mil indivíduos em todo o mundo. A espécie está protegida internacionalmente desde 1966, devido ao risco de extinção provocado pela caça intensiva.

Em declarações ao jornal Express, Arne Feuerhahn, responsável do Hard to Port, disse: “Isto é uma tragédia inaceitável que deixa as pessoas em todo o mundo sem palavras. É profundamente lamentável que as acções imprudentes e irresponsáveis de um só indivíduo manchem a reputação deste país progressista e belo”.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.