Polémica

Café de Istambul tinha leão preso num corredor de vidro para diversão dos clientes

Estabelecimento estava registado como centro de reabilitação animal. Governador da província suspendeu a licença de funcionamento após o caso ter sido denunciado nas redes sociais
Bichos


O café MevZoo, em Beykoz, distrito da província turca de Istambul, mantinha até esta segunda-feira um jovem leão preso num corredor de vidro para diversão dos seus clientes. A polémica estalou na semana passada nas redes sociais e já teve consequências. Segundo a agência de notícias turca Bianet, o governador de Istambul já suspendeu a licença de funcionamento àquele estabelecimento comercial.

Tudo começou com a publicação de um vídeo na conta de Instagram do café. No filme pode ver-se um leão a andar para a frente e para trás, seguindo os movimentos de uma criança, no interior de um corredor de vidro que não tem mais do que um metro de largura. Enquanto isso, outros clientes estavam sentados nos sofás a beber ou nas mesas a comer, enquanto observavam o felino. No Facebook, alguns clientes contaram que era possível alimentar o leão através de pequenos orifícios no vidro.

O mesmo café, que tinha uma licença para funcionar como “espaço de turismo zoológico e centro de reabilitação animal”, de acordo com o jornal Independent, tinha outros animais, nomeadamente, um crocodilo, cavalos, coelhos, cobras, uma iguana e diversas espécies de aves. Mais de 2700 subscreveram uma petição contra o confinamento dos animais.

A Federação Russa dos Direitos dos Animais publicou, entretanto, uma mensagem na sua conta no Twitter, explicando que a licença foi cancelada, a seu pedido e graças à intervenção do ministro da Floresta.

No sábado, os inspectores que visitaram o local tinham permitido que o dono do café mantivesse os animais, uma vez que tinha todas as licenças necessárias. Contudo, tinha-lhe sido dado um prazo de três meses para desmontar o corredor de vidro.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.