Política

Região francesa de Nova Aquitânia vai deixar de financiar empresas que causem sofrimento a animais

Decisão foi aprovada na semana passada com 146 votos a favor e 37 contra. Industriais terão um período para eliminarem essas práticas
Bichos
Uma das práticas criticadas é a reprodução em gaiola de galinhas cujo bico foi cortado (Foto: Konevi/Pixabay)

A região de Nova Aquitânia, em França, aprovou uma moção que visa eliminar progressivamente, até ao final do mandato, o financiamento directo às empresas e indústrias cuja actividade cause sofrimento a animais. Segundo a edição francesa do jornal Huffpost, a decisão foi tomada no dia 26 de Junho com 146 votos a favor e 37 contra. A proposta tinha sido apresentada pelos grupos Ecologista Os Verdes, Génération.s, Radical de Esquerda e Socialista.

De entre as práticas que causam sofrimento aos animais, os proponentes destacaram a matança de pintos à nascença para que as galinhas poedeiras coloquem mais ovos, a castração em vivo e sem anestesia de leitões e a reprodução em gaiolas de galinhas cujos bicos foram cortados.

Nas próximas semanas, haverá reuniões com os representantes dos sectores, para serem definidas acções que visem eliminar estas práticas. “O objectivo é iniciar uma discussão com a indústria e os operadores para sensibilizá-los e ajudá-los a mudarem as práticas”, disse uma fonte ao jornal Huffpost.

Nicolas Thierry, vice-presidente responsável pelo Meio Ambiente e Biodiversidade, saudou a decisão. “Este é um forte sinal político da parte daquela que foi a primeira região agrícola da Europa, numa altura em que a lei da agricultura chega ao Senado”, escreveu nas redes sociais.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.