Turismo

Vai de férias para Espanha com o seu patudo? Então, conheça o Pipper

Pipper, um Parson Russel Terrier de dois anos de idade, está a viajar por Espanha com o dono, o jornalista Pablo Muñoz Gabilondo, para conhecer os locais turísticos «amigos dos cães»
Bichos
Pipper
Pipper
Pipper
Pipper
Pipper
Pipper

(Fotos: Pipper on Tour)

Como forma de divulgar os espaços «amigos dos cães» (dog friendly) em Espanha, o jornalista Pablo Munõz Galibondo e o seu patudo Pipper lançaram-se numa verdadeira aventura: propõem-se visitar 50 destinos turísticos do país entre Maio deste ano e Maio de 2019 e contar tudo no website Pipper on Tour (disponível em castelhano e em inglês). No blogue com o mesmo nome são dados conselhos sobre os cuidados que se devem ter quando se viaja com um cão.

Até ao momento, Pablo e Pipper já passaram por San Lorenzo de el Escorial (comunidade de Madrid), Salamanca (Castilha e Leão) e São Sebastião (País Basco). Sobre cada paragem, é publicada uma reportagem em foto, vídeo e texto, com informação histórica, locais a visitar, a legislação sobre animais de companhia e os espaços comerciais, de hotelaria e turísticos onde os cães são bem-vindos. O relato é sempre feito por Pipper.

Pipper, que se auto-intitula o primeiro cão-turista de Espanha, é um Parson Russel Terrier de dois anos de idade. Nasceu em Borda Txiki, perto de São Sebastião, mas passa muito tempo em Madrid, onde o dono trabalha. Diz gostar de brincar com a mãe, Kika, e as ovelhas e as galinhas que também vivem lá em casa, mas o que mais prazer lhe dá é viajar com Pablo e descobrir novos sítios onde possa correr e jogar à bola.

Em Espanha, o segundo país mais visitado do mundo (só no ano passado, recebeu 82 milhões de turistas, ultrapassando os EUA), os espaços dog friendly são um nicho de mercado no sector do turismo em franca expansão.

Pablo Muñoz Gabilondo acredita que a existência de cada vez mais espaços que permitem a entrada de cães contribuirá para a diminuição do abandono destes animais, que ocorre muito nos períodos de férias, e ajuda a que os turistas e os cidadãos locais sociabilizem mais uns com os outros.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.