Serviço

Linha telefónica Saúde Animal 24 fecha hoje “por tempo indefinido” por dificuldades financeiras

Lançada em Dezembro de 2016, projecto tinha como objectivo esclarecer as dúvidas que surgem fora de horas a quem tem ou trabalha com animais
Bichos
Linha telefónica Saúde Animal 24 fechou

 

O projecto Saúde Animal 24 tem protocolo com Associação Portuguesa de Surdos

A linha telefónica Saúde Animal 24, lançada em 7 de Dezembro de 2016, irá interromper os seus serviços por tempo indefinido às 23h59 desta sexta-feira, foi ontem anunciado pela médica veterinária Carolina Rebelo, co-fundadora deste projecto, no Facebook. 

Na origem desta decisão está o facto de o serviço «não ser sustentável nem viável do ponto de vista económico», explica Carolina Rebelo.

A Saúde Animal 24 tinha como objectivo esclarecer as dúvidas que por vezes surgem fora de horas a quem tem ou trabalha com animais (cães, gatos, cavalos, porquinhos-da-índia, iguanas, cobras, aves, etc.).

Sempre que a situação se justificava, o dono era aconselhado a levar o animal a uma clínica ou hospital veterinário.

O serviço permitia ainda a quem estivesse a pensar adoptar ou adquirir um animal esclarecer as suas dúvidas e informar-se melhor sobre a espécie que pretendia ter, sempre nas áreas da nutrição, comportamento, intoxicações, viagens e questões de saúde pública.

 

Serviço para surdos

Em Setembro do ano passado, a Saúde Animal 24 assinou um protocolo com a Associação Portuguesa de Surdos que permite às pessoas surdas terem acesso também a este serviço.

A Saúde Animal 24, a primeira do género em Portugal, funcionava sete dias por semana, 24 horas por dia, e era assegurada por enfermeiros veterinários apoiados por uma equipa de médicos veterinários. Cada chamada tinha um custo fixo de 60 cêntimos mais IVA.

Apesar da interrupção do serviço telefónico, o website continuará a ser actualizado com informação «útil e fidedigna» sobre os animais de estimação.

Após o anúncio do encerramento da linha «por tempo indefinido», dezenas de pessoas deixaram o seu comentário na página de Facebook a lamentar a decisão ou a agradecer o apoio que lhes deram em situações de urgência.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.