Tecnologia

Portugueses lançam aplicação para telemóvel que permite identificar insectos

Basta fotografar o animal, carregar a imagem e responder a um conjunto de questões para o obter a ordem à qual pertence. App é apresentada este sábado em Barca d’Alva
Fátima Mariano
app permite identificar insectos
app permite identificar insectos
Em Portugal, existem cerca de 30 mil espécies de insectos, das quais 20 mil já estão identificadas (foto: Fátima Mariano)

Uma aplicação (app) para telemóvel que permite identificar insectos a partir do carregamento de uma simples fotografia vai ser apresentada este sábado, 2 de Junho, na Plataforma de Ciência Aberta, em Barca d’Alva.

Segundo explicou ao jornal Os Bichos Paulo Jorge Lourenço, daquela entidade, basta fotografar o insecto, carregar a imagem na aplicação e responder a um conjunto de perguntas (número de asas, forma das asas, tipo de asas, terceiro par de patas adaptado para o salto, etc.).

No final, será indicada a ordem à qual pertence o animal. Será ainda possível enviar a fotografia por email para que a informação seja confirmada por um entomólogo.

A aplicação, intitulada Insetos em Ordem e compatível com o sistema operativo Android, foi desenvolvida pela Plataforma Ciência Aberta e pelo Instituto Politécnico de Beja.

A ideia surgiu na sequência de uma exposição itinerante, com o mesmo nome, promovida pelo Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, o cE3c – Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais e pelo MUHNAC – Museu Nacional de História Natural e da Ciência. A exposição esteve na Plataforma de Ciência Aberta entre Julho de 2017 e Fevereiro deste ano.

Em Portugal, existem cerca de 30 mil espécies de insectos, 20 mil das quais estão catalogadas. Paulo Jorge Lourenço explica que esta aplicação poderá ajudar os entomólogos a estudarem melhor estes animais.

A exposição Insetos em Ordem, que se apresenta como uma espécie de jogo, está neste momento em Vila Real. O visitante é desafiado a pegar num dos insectos preservados em resina disponíveis no local e a seguir as respostas a um conjunto de perguntas que são colocadas, aumentando o seu conhecimento sobre o animal.

No âmbito da mostra, foi lançado um catálogo que pode ser descarregado aqui.

 

À caça de borboletas

Aproveitando o lançamento da aplicação, estão previstas várias iniciativas este fim-de-semana. No sábado, ao final da tarde, haverá uma saída de campo, gratuita, para testar a app. À noite, irão ser montadas armadilhas para a captura de borboletas nocturnas.

De acordo com o mesmo responsável, os animais são fotografados, observados, catalogados e devolvidos à natureza.

Este programa insere-se na iniciativa Expedição Tagis – Parque Natural do Douro Internacional, que convida à observação e listagem dos insectos existentes na Reserva Faia Brava, na Associação Transumância e Natureza, a primeira área protegida privada do país.

No domingo, será ainda apresentado o livro Anfíbios e Répteis de Portugal/Amphibians and Reptiles of Portugal, um guia bilingue da autoria de Ernestino Maravalhas e Albano Soares.

A cerimónia realiza-se em Vilar de Amargo, localidade do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, que se auto-intitula Terra do Lagarto.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.