Tecnologia

Portugueses lançam aplicação para telemóvel que permite identificar insectos

Basta fotografar o animal, carregar a imagem e responder a um conjunto de questões para o obter a ordem à qual pertence. App é apresentada este sábado em Barca d’Alva
Fátima Mariano
insectos
Insectos
Insectos
Insectos
insectos
Insectos
Insectos
insectos

(Fotos: Fátima Mariano)

Uma aplicação (app) para telemóvel que permite identificar insectos a partir do carregamento de uma simples fotografia vai ser apresentada este sábado, 2 de Junho, na Plataforma de Ciência Aberta, em Barca d’Alva.

Segundo explicou ao jornal Os Bichos Paulo Jorge Lourenço, daquela entidade, basta fotografar o insecto, carregar a imagem na aplicação e responder a um conjunto de perguntas (número de asas, forma das asas, tipo de asas, terceiro par de patas adaptado para o salto, etc.). No final, será indicada a ordem à qual pertence o animal. Será ainda possível enviar a fotografia por email para que a informação seja confirmada por um entomólogo.

A aplicação, intitulada Insetos em Ordem e compatível com o sistema operativo Android, foi desenvolvida pela Plataforma Ciência Aberta e pelo Instituto Politécnico de Beja. A ideia surgiu na sequência de uma exposição itinerante, com o mesmo nome, promovida pelo Tagis – Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, o cE3c – Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais e pelo MUHNAC – Museu Nacional de História Natural e da Ciência. A exposição esteve na Plataforma de Ciência Aberta entre Julho de 2017 e Fevereiro deste ano.

Em Portugal, existem cerca de 30 mil espécies de insectos, 20 mil das quais estão catalogadas. Paulo Jorge Lourenço explica que esta aplicação poderá ajudar os entomólogos a estudarem melhor estes animais.

A exposição Insetos em Ordem, que se apresenta como uma espécie de jogo, está neste momento em Vila Real. O visitante é desafiado a pegar num dos insectos preservados em resina disponíveis no local e a seguir as respostas a um conjunto de perguntas que são colocadas, aumentando o seu conhecimento sobre o animal. No âmbito da mostra, foi lançado um catálogo que pode ser descarregado aqui.

 

À caça de borboletas
Aproveitando o lançamento da aplicação, estão previstas várias iniciativas este fim-de-semana. No sábado, ao final da tarde, haverá uma saída de campo, gratuita, para testar a app. À noite, irão ser montadas armadilhas para a captura de borboletas nocturnas. De acordo com o mesmo responsável, os animais são fotografados, observados, catalogados e devolvidos à natureza.

Este programa insere-se na iniciativa Expedição Tagis – Parque Natural do Douro Internacional, que convida à observação e listagem dos insectos existentes na Reserva Faia Brava, na Associação Transumância e Natureza, a primeira área protegida privada do país.

No domingo, será ainda apresentado o livro Anfíbios e Répteis de Portugal/Amphibians and Reptiles of Portugal, um guia bilingue da autoria de Ernestino Maravalhas e Albano Soares. A cerimónia realiza-se em Vilar de Amargo, localidade do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, que se auto-intitula Terra do Lagarto.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.