Exposição

No Reino dos Animais mostra todo um novo mundo ilustrado ainda por desbravar

Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, tem patente até 3 de Junho uma mostra de desenhos de artistas europeus nos quais os bichos assumem o papel principal. Obras foram realizadas entre os séculos XVI e XIX
Fátima Mariano

 

«Concílio dos Deuses» foi desenhado pelo português Cirilo Volkmar Machado em 1734 (Fonte: Museu Nacional de Arte Antiga)

Embora sempre presentes na arte ocidental, a partir do final do século XV, os animais passam a assumir um lugar de maior destaque nos desenhos e pinturas, principalmente nas obras dos artistas do norte da Europa. Ilustrar esta mudança no olhar dos artistas sobre o mundo natural é o objectivo da exposição No Reino dos Animais, patente no Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, até ao dia 3 de Junho.

Ao todo, podem ser vistos dois álbuns com ilustrações e 17 desenhos concebidos por vários artistas europeus entre os séculos XVI e XIX. De acordo com Alexandra Gomes Markl, comissária da mostra, a ideia de montar uma exposição sobre esta temática surgiu pelo facto de na colecção do MNAA existirem «desenhos muito interessantes com animais».

Numa fase inicial, esta pintura animalista surge «muito ligada ao quotidiano rural, aos temas pastoris», explicou Alexandra Markl a Os Bichos. Mas também aparecem desenhos e pinturas que representam a relação de cumplicidade entre os humanos e determinados animais, especialmente cães e gatos, como revelam duas folhas seiscentista de autores italianos patentes nesta mostra. Nos temas mitológicos, como em O encontro de Baco e Ariadne com carro puxado a pantera, de Giovanni Francesco Castiglione, «há a necessidade de utilizar muitos os animais mais exóticos», esclarece a mesma responsável.

De entre as obras de artistas portugueses incluídas nesta exposição, destaque para dois fólios da série Estudos Anatómicos da Pata do Cavalo da autoria de Joaquim Machado de Castro (desenvolvidos com vista à concepção da estátua equestre de D. José I que se encontra no Terreiro do Paço, em Lisboa) e três desenhos de D. Fernando II intitulados Grupo de Cavalos e Póneis (1839), Galo (1856) e Cão (1856).

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.